Um grito no escuro



O trailer oficial de Pânico 4, que estreia nos cinemas nessa sexta-feira, 15 de abril, afirma que tudo mudou com uma ligação: “Você gosta de filmes de terror?“, perguntou o assassino mascarado a uma inocente loirinha que se preparava para assistir a uma fita com o namorado há quinze anos.

Contextualizada em meio à ficção, a afirmação não poderia ser mais verdadeira. A franquia Pânico – dirigida pelo mestre do suspense Wes Craven, que repete a dose no quarto capítulo – realmente revolucionou o terror nos cinemas quando o primeiro volume chegou à tela grande em 1996. O gênero, adormecido após o boom dos anos 1970 e 1980, que trouxe O exorcista, A casa do espanto, Michael Meyers, Jason e Freddy, despertou a gritos estridentes e banhado a muito sangue. Dez anos depois do fim da suposta trilogia, a série volta com força total e o Loz Engelis faz uma retrospectiva (repleta de spoilers dos três primeiros filmes) para você acompanhar a nova produção.



Será que as facas Ginsu cortam as meias Vivarina?



Surpresa!



PRESTENÇÃO, Emma Roberts!









Pânico (1996)





Numa noite qualquer na pacata cidade de Woodsbooro, a jovem Casey Becker (Drew Barrymore) atendeu a uma ligação misteriosa. A pessoa do outro lado da linha, de voz metálica e assustadora, parecia tentar pregar uma peça na moça, fazendo um quiz sobre filmes de horror. O que Becker não sabia é que as respostas erradas poderiam lhe custar a vida. Com essa sequência apavorante, teve início a série Pânico. Aposto que muita gente nunca imaginava que Drew Barrymore, atriz já consagrada, fosse morrer retalhada nos minutos iniciais da fita. Logo de cara dava pra perceber que aquele não era um filme de terror qualquer.



NÃOOO! Eu não estou velha demais para fazer As panteras 3!


Quem assume as rédeas da narrativa já na cena seguinte é Sidney Prescott (Neve Campbell), uma adolescente que tem uma história de vida macabra: ela teve a mãe assassinada em circunstâncias suspeitas há um ano.



Como assim vocês não têm Minancora? Que drogaria é essa?


Quando ela começa a ser assediada com telefonemas ameaçadores feitos pelo mesmo sujeito de voz metálica que matou Casey, a garota busca segurança ao lado do namorado Billy Loomis (Skeet Ulrich), do policial Dewey (David Arquette), e dos amigos Tatum (Rose McGowan), uma periguete moderninha, Stu (Matthew Lillard), o paspalho da classe e Randy (Jamie Kennedy), o cinéfilo desengonçado.



Não faz assim que eu posso até me apaixonar


Sidney também tem que lutar por justiça já que Gale Weathers (Courteney Cox), uma inescrupulosa repórter, tenta provar que Cotton Weary (Liev Schreiber), o suposto assassino de sua mãe, é inocente. Em uma noite de festa, a matança iria comer solta e o serial killer, enfim, revelaria seus motivos, dando corda para a trama que se seguiria nos dois próximos filmes.



Pode desligar o ventilador, produção


A primeira parte da saga botou as cartas na mesa e definiu a fórmula, copiada à exaustão nos anos seguintes. No roteiro de Kevin Williamson, a tensão e o suspense eram aliviados por uma ou outra piadinha em uma exercício completo de exibição da cultura pop.



Foi você, féla-da-puta, que disse que couro sintético tava na moda?




Melhores momentos:


Toda a cena inicial, claro. Um banho de sangue e de cultura cinematográfica também, por que não?
O primeiro embate de Sidney com o Ghostface
Uma das mortes mais trashes da história do cinema. Dica? Envolve a portinhola para gatos




Você sabia?


Drew Barrymore atingiu em cheio o rosto do diretor Wes Craven quando ele usou a máscara de Ghostface em um dos sustos da sequência inicial
Craven também usou um recurso inusitado para provocar medo e desespero em Drew na cena em que ela falava com o assassino: o diretor contou para a moça, ferrenha defensora dos direitos dos animais, exemplos de crueldade contra os bichos
A máscara do Ghostface foi inspirada no quadro O grito, de Edvard Munch
Cameos especiais: Linda Blair, a menina de O exorcista, aparece brevemente como uma repórter enquanto o diretor da fita, Wes Craven, dá as caras como um faxineiro da escola vestido de Freddy Krueger
– Pânico se chamaria Scary movie. O nome foi reaproveitado nas paródias Todo mundo em pânico









Pânico 2 (1997)





A tenebrosa história de Sidney Prescott, sobrevivente do massacre ocorrido em Woodsbooro, ganhou as telas do cinema em Stab. O filme-dentro-do-filme é baseado no livro The Woodsbooro murders, da jornalista Gale Weathers, outra sobrevivente da tragédia “real”. Quando Maureen Evans (Jada Pinkett Smith) e Phil Stevens (Omar Epps) são assassinados na estreia da película, a vida de Sidney Prescott começa a ganhar novamente tons sanguinolentos.



Teria sido melhor ir ver o filme do Pelé


Agora na universidade, a personagem de Neve Campbell vê, mais uma vez, o perigo chegar perto quando outro maníaco resolve brincar de reviver os terríveis dias ocorridos dois anos antes.



E qual a importância do evento?


Enquanto Gale comemora seu sucesso como jornalista marrom, Dewey tenta deixar para trás as marcas físicas da tragédia e Randy busca uma existência incólume como um estudante de cinema.


Churrascão calourada ’97: dez conto, birita liberada. Serial killer não paga


Somam-se à trupe o novo namorado de Sidney, Derek (Jerry O’Connell), os amigos Mickey (Timothy Olyphant), Cici (Sarah Michelle Gellar), Hallie (Elise Neal), a repórter Debbie Salt (Laurie Metcalf) e Cotton Weary, finalmente inocentado da morte de Maureen Prescott, a mãe de Sidney.


Ai, Angel, me esquece! Vai arrumar um bico em True blood”


Pânico 2, que também conta com roteiro de Kevin Williamson, tenta mudar as coisas, porém se perde no caminho e, quando sobem os créditos, a sensação é de mais do mesmo.


Que faca ENOOOOOOOOORME, gente




Melhores momentos:


A cena das mortes no cinema, seus diálogos e exageros
A perseguição do Ghostface a Cici Cooper – entre mortos e feridos, salvou-se a bicicleta
Gale Weathers foge do assassino nos corredores da faculdade




Você sabia?


Antes de ser assassinada, Cici Cooper conversava com uma amiga no telefone. A voz dessa garota é da atriz Selma Blair, que co-estrelou Segundas intenções com a intérprete de Cici, Sarah Michelle Gellar. As duas batem um animado papo sobre Party of five, série de TV que revelou Neve Campbell
As cenas de Stab mostradas em Pânico 2 foram dirigidas por Robert Rodriguez
O elenco de Pânico 2 recebeu seus scripts sem a cena final, em que se revela o assassino. Os atores que participaram da sequência foram avisados em cima da hora para evitar vazamento de informações para a imprensa
– Pânico 2 foi lançado menos de um ano depois do primeiro filme chegar aos cinemas
Várias cenas do roteiro continham a seguinte observação de Kevin Williamson: “Wes Craven fará isso ser assustador”









Pânico 3 (2000)





Muita gente implica com Pânico 3, mas, na minha modesta opinião, ele trouxe um frescor à série ideal para seu “término”. Talvez terem substituído o roteirista Kevin Williamson por Ehren Kruger não tenha sido tão má ideia. Sidney está isolada em uma casa nas montanhas (Can you blame her?), Gale Weathers é uma repórter de TV tipo Datena, que todos amam odiar, e Dewey vira consultor do mais novo filme da saga Stab, que encontra-se na mais franca decadência.



Tem Sidney nenhuma aqui, não, moço


A ação começa a se desenvolver no artificial mundo de Hollywood e do showbizz. O assassinato de Cotton Weary que, como Gale, também ganhou os holofotes, leva a crer que mais algum desavisado está usando novamente a fantasia de Ghostface.



Tu emagreceu, hein, Ghostface? Te remoçou muito


Não demora para que os crimes invadam o set de Stab 3 no melhor estilo a vida imita a arte que imita a vida. Entram na roda o diretor do novo filme, Roman Bridger (Scott Foley), o produtor John Milton (Lance Henriksen), o detetive Mark Kincaid (Patrick Dempsey) e os atores Sarah Darling (Jenny McCarthy), Angelina Tyler (Emily Mortimer), Tyson Fox (Deon Richmond), Tom Prinze (Matt Keeslar) e Jennifer Jolie (a brilhante Parker Posey, alívio cômico da fita).



Esse celular não tá dando linha


Neste “último” volume da série, a história volta a seu princípio e se foca na mãe de Sidney, Maureen, uma ex-atriz de produções B na década de 1970. Pouco a pouco o assassino tenta tirar Sidney do refúgio em que ela se encontra para resolver, de uma vez por todas, uma importante questão de família praticamente em frente às câmeras.



Courteney, amiga. Você cortou a franja num moedor de cana, foi?


Na cena final de Pânico 3, após as grandes revelações, Sidney, em momento simbólico, deixa a porta de casa aberta, aparentemente sem nada a temer. Bem, garota, com o quarto volume da saga chegando aos cinemas, parece que o pesadelo ainda não terminou. É melhor passar as chaves.



RÁPIDO, RICARDO!




Melhores momentos:


Jennifer Jolie e Gale Weathers, criatura e criadora, bancam as detetives no set
Todos se reúnem para afogar as mágoas pelo cancelamento das filmagens e aí… CABOOM!
Sidney revisita uma Woodsbooro de mentira em estúdio e acaba levando um susto de verdade




Você sabia?


Wes Craven só dirigiu Pânico 3 após a Miramax lhe dar carta branca para tocar outro projeto engavetado, o mela-cueca Música do coração
Foram filmados três finais e os atores não tinham ideia de qual deles seria usado até a produção entrar em cartaz
A casa do produtor John Milton, onde acontece a ação final de Pânico 3, foi usada como a escola de Halloween H20 – Vinte anos depois
Em determinada cena, os atores de Stab 3 reclamam das constantes mudanças no roteiro. Na vida real, o roteirista Ehren Kruger também reescrevia freneticamente as cenas durante as filmagens
Neve Campbell teve sua participação nas filmagens reduzida devido ao ritmo de gravações da série Party of five e do filme Quem não matou Mona? – a atriz teve 20 dias para dar conta de suas cenas




Anúncios
Esse post foi publicado em Cinema e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s