Blockbuster literário



Lançada em 2008 no Brasil, a trilogia literária Millenium, composta pelos volumes Os homens que não amavam as mulheres, A menina que brincava com fogo e A rainha do castelo do ar, causou estardalhaço. Escritas pelo sueco Stieg Larsson, as obras são um fenômeno em todo o mundo e já bateram a marca mais de 50 milhões de exemplares vendidos, além de ganharam adaptações cinematográficas na Suécia, país natal do autor.



Stieg Larsson, autor da trilogia


Misto de policial, ação e mistério, a trinca de livros apresenta aos leitores em seu início o jornalista Mikael Blomkvist. Profissional de renome devido aos artigos que escreve para a revista Millenium, Blomkvist se vê em frente a uma polêmica quando é condenado na justiça por calúnia ao confrontar um economista de renome. Com a credibilidade rechaçada e sem a confiança dos amigos e colegas de trabalho mais próximos, Mikael decide aceitar uma proposta de trabalho antes de passar alguns meses no xadrez. Ele recebe a incumbência do velho milionário Henrik Vanger para resolver o enigma que cerca o desaparecimento de sua sobrinha, quarenta anos antes. Cabe a Mikael encontrar uma solução definitiva. Em meio à pesquisa, o caminho do jornalista se cruza com o de Lisbeth Salander, uma hacker mal encarada que não leva desaforo para casa. A figura de Salander, espécie de franzina anti-heroína tatuada e cheia de piercings, toma a história de assalto e dá início à trama dos próximos dois livros.


Enquanto produz um livro cheio de ação e com ganchos geniais em cada capítulo, o autor Stieg Larsson (que faleceu logo após entregar o terceiro volume da série, em 2004) tece outro panorama que engloba fraudes financeiras e principalmente questões feministas, com destaque às que tangem os crimes sexuais contra as mulheres na Suécia. Os livros foram adaptados para o cinema na Suécia e revelaram Noomi Rapace, que intepreta Salander, como nome em ascensão.





A indústria hollywoodiana, que de boba não tem nada, percebeu o potencial dos livros e agora prepara sua versão norte-americana. O primeiro deles, The girl with the dragon tatoo, dirigido por David Fincher (Seven – Os sete crimes capitais, Clube da luta, Zodíaco), tem estreia prevista para o fim deste ano. A versão gringa da fita contará com Daniel Craig, o agente 007, no papel de Mikael e Rooney Mara (foto abaixo), de A rede social, como Lisbeth Salander.





* Matéria minha publicada na edição de março da revista Up Urbana.

Anúncios
Esse post foi publicado em Cinema, Literatura e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s