Untitled



O Interpol é uma daquelas bandas que a gente tem orgulho de não ter cruzado a fronteira do mainstream. Eles são indies, sim, se quiserem rotular, mas não fazem parte do núcleo prepotente dessa força. Graças a Deus.





Agora em setembro, os caras (curtiu a pegada MTV? “O som DOS CARAS é demais“) lançaram seu quarto álbum intitulado apenas Interpol. O primeiro single, Barricade, acabou de ganhar clipe. Antes dele, a banda havia lançado Lights, vídeo com ares de curta-metragem conceitual.








Comandado pela oitava maravilha do mundo contemporâneo depois de mim, Mr. Paul Julian Banks himself (Já enalteci as qualidades dele em projeto paralelo por aqui), o Interpol continua investindo na atmosfera dark que lhe é característica. Os vocais são profundos, as guitarras fogem do padrão sujinho, tudo é muito bem preparado e casa bem para tanto um dia de melancolia como para outras tardes mais primaveris.





Ao lado dos amigos Daniel Kessler, Sam Fogarino e Carlos D. (que saiu da banda logo depois da gravação do álbum), Paul faz um disco redondinho, quase sem falhas. Formada em 1997, a banda nova iorquina construiu um patrimônio independente considerável em três álbuns: Turn on the bright lights (2002), Antics (2004) e Our love to admire (2007).



Obstacle 1, de Turn on the bright lights



Slow hands, de Antics



The Heinrich Maneuver, de Our love to admire


Lendo as críticas de Interpol por aí na internet, percebi que os tais especialistas estão metendo o pau no disco sem dó nem piedade. Das duas uma: ou eu não entendo nada de música mesmo ou a paixão pelo som da banda me cegou (quer dizer, me ensurdeceu). Independentemente disso, meu mundo preto e branco fica bem mais colorido quando o Interpol está tocando. E quem não concorda pode ir lá em casa buscar uma trouxa enorme de roupa pra lavar. Deve estar faltando por aí.





INTERPOL
Interpol. 10 faixas (45 minutos). Matador Records. http://interpolnyc.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Arte, Música e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s